Não foi fácil decidir pelo perdão a Daniel Silveira, afirma Bolsonaro

0
56
Foto: Sérgio Lima/Poder360

O presidente Jair Bolsonaro (PL) declarou nesta quarta-feira (27) que “não foi fácil” decidir pelo perdão da pena do deputado Daniel Silveira (PTB-RJ), condenado a 8 anos e 9 meses de prisão em regime fechado por ataques a ministros do Supremo Tribunal Federal (STF). Segundo o presidente, a fala do deputado “é liberdade de expressão”.

Bolsonaro fez a declaração durante um evento denominado Ato Cívico pela Liberdade de Expressão, junto com parlamentares de sua base de apoio no Palácio do Planalto, em Brasília.

No mesmo evento, o presidente também disse que o voto impresso não é necessário para a garantia da lisura nas eleições de 2022 desde que o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) adote as medidas solicitadas pelas Forças Armadas para validar e contar votos no pleito deste ano.

“Alguém acha que é fácil eu decidir a graça do deputado Daniel? Não faltou gente para cima de mim. Você vai ter um problema como Supremo, olhas as ações contra o governo que pode vir. Eu não posso acreditar em retaliação”, declarou Bolsonaro, que, depois, justificou o perdão a Silveira.

Bolsonaro afirmou, ainda, que “todo mundo que quer ser respeitado, tem que respeitar em primeiro lugar” e voltou a dizer que o perdão presencial será respeitado. “O decreto é constitucional e será cumprido”, disse o presidente.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui